sorriso-png

Jéssica Sojo, com o seu sinal por ser uma pessoa sorridente!

Pessoal, temos mais uma história bem interessante que deve ser lida por todos nós, desta vez é a Jéssica Sojo, ouvinte e estudante de Terapia Ocupacional, e através de sua caminhada acadêmica fascinou-se pelo mundo dos surdos e a LIBRAS. É muito bom saber que as universidades estão abrindo cada vez mais espaços para disseminar o conhecimento sobre a surdez e a LIBRAS, lembrando sempre que os surdos têm suas formas de acessar a informação: pode ser em LIBRAS, leitura, escrita e até mesmo na forma oral. Que o surdo não é mudo, e nem todos fazem uso da língua de sinais, os surdos somente estão privados de ouvir, a sociedade só precisa compreender um pouquinho sobre o mundo do silêncio, se estimulados desde a tenra idade, eles podem VOAR além do horizonte!

“Olá! Chamo-me Jéssica Sojo, sou ouvinte e moro São Paulo. Sou curiosa por entre os quatros cantos do mundo e estou sempre acompanhada do chá, papel, caneta, lápis e internet – livros, filmes, séries e por entre a Língua Brasileira de Sinais.

Dois anos e meio atrás, eu nada sabia a respeito dos Surdos e nem que existia a LIBRAS – que é o meio de comunicação utilizada pelos Surdos. Por ser ouvinte, leiga e ter tido uma visão limitada sobre o assunto – e mesmo sendo acadêmica do curso de Terapia Ocupacional –, antes eu não fazia a menor ideia de que a LIBRAS era considerada uma língua e que faz parte da cultura surda – lembrando que nem todos os Surdos fazem uso da língua.

Na minha percepção anterior, eu achava que todo Surdo era mudo, que a acessibilidade do Surdo era somente através do intérprete e tantos outros pré-conceitos estabelecidos dentro da educação na qual fui criada – até que o meu interesse pela língua e pela cultura surda surgiu em uma cadeira na faculdade e desmistificou alguns dos meus conceitos.

Foi dentro e através do curso de Terapia Ocupacional e pela primeira vez ouvi a respeito dos surdos e de seu singular meio de linguagem, que me senti instigada a embarcar na língua de Sinais. Recordo como se fosse hoje a minha dificuldade em compreender o alfabeto manual e a dança por entre as mãos da minha professora – uma verdadeira inspiração para que brotasse em mim uma pequena sementinha de interesse por esse mundo.

No começo eu fiquei pasma com o que eu fui aprendendo sobre a história das pessoas Surdas e os extraordinários desafios enfrentados – alguns até os dias atuais. Fico abismada quando alguém questiona se a LIBRAS é considerada uma língua, e faço questão de frisar que sim, a LIBRAS é uma língua e possui todos os parâmetros necessários, como as outras línguas orais.

Inspirada e fascinada com os Surdos, foi no Instituto Santa Teresinha que eu tive o privilégio de aprimorar o meu conhecimento e desenvolver um olhar mais crítico, empático e sensível com o outro – seja ouvinte ou surdo. Compreendi que a língua é uma manifestação determinável para comunicação humana – independente de qual forma ela venha a ser explícita, e a Libras é uma manifestação visual-espacial.

E desde então, tenho me aprofundado em cursos, oficinas, workshops e tudo o que é voltado à comunidade surda – conduzindo-me a pessoas Surdas.

Por fim, sou grata a Deus e aos meus pais por me permitirem chegar aqui. Às professoras Juliana, Camila, Hanna, Maria Rita e Débora – que me fascinaram e ensinaram esse universo incrível que é o mundo dos Surdos e a LIBRAS. A todos os Surdos com as quais eu tive a oportunidade de me comunicar em encontros, feiras, oficinas e workshops, e principalmente a você, Patrícia Witt, que me privilegiou de vir compartilhar a minha história e o que eu penso num futuro próximo.

É preciso desmistificar alguns conceitos e ampliar o conceito de acessibilidade, principalmente voltado aos Surdos. Desejo que as pessoas eliminem o preconceito quanto à surdez e se fascinem com a naturalidade da língua de Sinais. Com os ritmos das mãos em perfeita sintonia, dentro de uma comunicação ouvinte-surdo”.

Que lindo não é? Parabéns Jéssica!!  Que seu depoimento brote outras milhares sementinhas nos corações das pessoas!! Obrigada por compartilhar sua história!!

Um FELIZ 2017 a todos, que neste novo ano lhes traga muita paz, saúde, amor, prosperidade e muitas coisas maravilhosas em seus caminhos!!

Um abraço apertado em cada um de vocês!