São Francisco - SC

Foi feito um encontrinho de Deficientes Auditivos: Usuários de aparelhos auditivos, Implante Coclear, além disso alguns também utilizam a LIBRAS! Este encontrinho virou um grande encontro, das 15 pessoas confirmadas, foram mais que 30 pessoas! Ao ver as pessoas, eu conhecia pouquíssimas delas, e no final já estava conhecendo mais que a metade do pessoal! O Roner Dawson e a Maria Clara Dornellas, organizadores deste evento, foram impecáveis, nos proporcionando momentos muito especiais!  Assim como comentei no facebook, trocamos informações experiências sonoras, várias informações sábias dessa nova gente! E também saimos no Jornal (acima) de São Francisco, foi show!

Com a evolução dos meus AASI que tem sido maravilhosa e ainda tem um caminho pela frente, estou identificando muitos sons, mas tenho
aquela vontade de entender as palavras (digo, ouvir e entender frases) sem leitura labial, que ainda é extremamente difícil, somente “capto” palavras soltas.
No momento acredito que eu esteja na metade ou boa parte do caminho sonoro, naquela sensação que só falta entender as palavras por completo. Uma nova amiga desse encontro me disse que também utilizou aparelhos auditivos antes do Implante Coclear, disse que sentia a mesma coisa, para ela achava que não precisava colocar o IC, pois “ouvia tudo”, mas hoje com o IC ela compreendeu que a palavra é como se fosse um “arranjo musical”, por exemplo, numa banda de música tem vários instrumentos musicais soando no ar, ela não percebia todos os instrumentos. Seria o mesmo processo com a nossa fala, cada letrinha pronunciada é um instrumento musical, é claro que o conjunto forma uma palavra e gera a compreensão. Se tiver muitas lacunas nestas letrinhas, fica difícil entender, seria como se fosse um joguinho de forca, no meu caso escuto as vogais e algumas consoantes graças a esses AASI, por exemplo: G R E A, seria IGREJA, é mais ou menos assim que eu escuto…E antes era bem mais difícil…

Um momento muito interessante que ocorreu por lá: esta mesma pessoa que conheci, inseriu um fone de ouvido na saída do IC e emprestou às pessoas ouvintes que estavam a nossa volta para apreciar a qualidade do som gerado pelo IC, eu, curiosa, perguntei: Como é o som? Me relataram que é um som limpo, claro e muito agradável!   Já os meus AASI são super potentes para uma perda auditiva profunda, causa mais pressão sonora para então poder percebê-los, assim como tenho relatado no blog e no Facebook, as experiências têm sido muito positivas! Com a sensação que ouço quase todos os sons e somente falta “compreender” a fala de modo geral sem leitura labial…Este seria o meu sonho, acho que vai ser difícil né? Vou continuar pesquisando!

No discurso do Roner Dawson na abertura do encontro, deu palavras sábias e acolhedoras, e alguns também fizeram comentários sobre a qualidade de vida sonora depois que colocaram o IC, mudaram a vida deles, e claro para muito melhor. Um dos sons que eles relataram que eu jamais imaginei que poderia fazer “barulho”, até achei bonitinho e engraçado: em um ambiente silencioso coçar a pele faz barulho e também deslizar o dedo na tela do celular! Interessante…

Voltando ao meus AASI, ao caminhar em Itaguaçu e nas calçadas das belas casas, entre árvores nesta pequena e doce praia de São Francisco , percebi que há outro som após da quebra das ondas: o repuxo da maré! E os pássaros piando Quero-Quero, há muitos deles por lá…No apartamento onde fiquei (Recanto da Val) parecia de cinema, na sala com uma vista paronâmica de frente para o mar, o melhor foi apreciar o nascer do sol ao tomar café da manhã e escutar o som do mar ali mesmo…Já estive em Holywood, rsrs. (Um beijinho no ombro!)

2014-03-08 06.44.40

 

P10106462014-03-11 06.20.53

Outro susto que levei, foi ao ouvir uma forte chuva caindo sobre o telhado!! Nossa, como fazia tanto barulho, não escutava assim antes! Quando morei numa casa alguns anos atrás, nem percebia… A potencia desses meus ASSI faz milagres!

Segue as fotos do encontro e mini sessão de autógrafos!

2014-03-08 18.43.42

           Com Anna Julia e sua mãe Faby Sales.

2014-03-08 18.45.392014-03-08 18.33.09Maria Clara- Cacaia

 

2014-03-08 19.20.59Luciana, da sorveteria Paviloche

2014-03-08 19.24.27Gicele Thomsen

2014-03-09 09.42.40Roner Dawson

2014-03-08 19.21.50                                                                                                                 Eliane Thomsen

 2014-03-08 18.36.32

Nossa querida Valtrudes, dona do Recanto da Val!Muito obrigada por nos receber! A recepção foi nota 1.000!

E agradeço também pelo convite para este belo encontro e que venham os próximos!

2014-03-08 18.13.17