IMG_20150809_102034425

As histórias não param por aqui!! E esta é a primeira com uma mãe e filha com deficiência auditiva, as duas vivenciam no mesmo mundo. Clarice estimula Helena constantemente em todas as formas por ter a deficiência mais profunda que a mãe, e a mais interessante é que Helena é estimulada por músicas e luzes…. Faz tratamento com musicoterapia! É isso mesmo, veja na íntegra abaixo 😉

Foi o dia que minha Helena chegou ao mundo. Como estava perdendo líquido amniótico aos poucos, induziram o parto. Depois de 7 horas de trabalho de parto, estouraram a bolsa e tinha mais mecônio que líquido. Então a cesárea foi indicada. Helena chegou às 3 horas da manhã, apgares, 8 e 9.

No segundo dia foi realizado o teste da orelhinha. O resultado foi ausência de respostas. Um mês depois repetimos o exame e o mesmo resultado. Então iniciamos o BERA mas não conseguimos concluir porque a Helena não dormia. Aí resolvi procurar um Otorrino que nos indicou outro lugar. Dessa vez conseguimos. Helena dormiu e então veio o diagnóstico. ” A Helena escuta diferente de você. Escuta bem menos.”

É porque eu também tenho deficiência auditiva. Minha áudio é em rampa. Leve nos graves e vai caindo conforme vai ficando agudo o som. Eu escuto mas não entendo. É um tipo de perda rara, presentes em diferentes graus em algumas pessoas da família da minha mãe. Como a leitura labial e ouvir algum som são simultâneos, tenho a ilusão de que escuto. Mas se perco a pista visual logo me dou conta que não consigo discriminar as palavras. O aparelho me libera da leitura apenas se não tiver ruído e se estiverem falando de perto.

Voltando a perda da Helena volta e meia me pergunto: não é possível Helena é minha filha, logo deveria escutar como eu. A gente sempre espera que os filhos sejam iguais a nós. Apesar de ter feito testes genéticos que deram negativos, ele não eram conclusivos.

Desde então começou uma série de providências para lidar com a audição da Helena que hoje é severa-profunda.

Colocamos os aparelhos e estamos fazendo estimulação com fono e brincadeiras sonoras em casa. O pai, formado em musicoterapia, estimula a audição da Helena tocando músicas que gosta no violão. No quarto dela, montei uma discoteca com luz colorida que gira e um teclado que toca músicas. Toda vez ela balança a mãozinha e chacoalha o corpo como se tivesse dançando quando eu ligo o som e a luz.

Nós não sabemos se sua audição vai ficar igual a minha. Meus pais, ouvintes por exemplo, só descobriram a minha perda auditiva com 5 anos. Foi preciso eu começar a falar para que percebessem alguma diferença. Então a filosofia do momento é “devagar e sempre. ” Como descobrimos a perda da Helena muito cedo, com 3 meses, tenho uma certa esperança que algo mude. Fazemos tudo de forma tranquila como se fosse uma brincadeira e para que fique leve inclusive para Helena. Também tenho conhecido muita gente pelas redes sociais. Tem sido minha salvação, pois tenho conversado com quem já passou por isso, mães, filhos, amigos. Não há nada mais confortante em conversar com quem passa pelas mesmas dificuldades e pelas mesmas vitórias não é? Os livros de quem já registrou sua trajetória no mundo do silêncio e do som são incríveis. Cada conversa, cada história, fica uma mensagem que está norteando o caminho que devo trilhar com a Helena. As vezes bate uma dúvida, releio as mensagens e sigo firme em frente. Ao mesmo tempo que e uma situação nova é também a maior batalha a ser superada na minha luta diária com a audição. Poderia ser mais fácil? Poderia. Mas poderia ser mais difícil também.

E tenho ficado surpresa que seja qual for o grau do déficit, leve, moderado, severo ou profundo as dificuldades são muito parecidas.E as conquistas também. Assim poderei orientar melhor minha filha para que sua vida seja o mais doce possível. Helena,hoje aos 9 meses, mostra sua percepção do som com os aparelhos. Uma pequena vitória de muitas que estão por vir. E quanto mais suadas as vitórias que alcançamos muito mais doce o sabor do triunfo. Palavras de uma amiga.

IMG_20150809_104115350

IMG_20150626_115841497

Parabéns Clarice, tu e Helena são vencedoras, sua filha vai ainda mais longe com seus belos voos, continue assim!! Todos nós estamos na sua torcida!!

Um beijo dos leitores daqui!! 😉